segunda-feira, 30 de maio de 2016

De quem é a culpa?




Cada vez mais mulheres são estupradas no país. Apesar de criarem-se leis contra esse tipo de crime horrendo, o número de homens doentes, machistas e insaciáveis que violentam mulheres que não merecem tal violência cresce de modo exorbitante. Alguns culpam a mulher, por ser muito soltinha e exibida, pensamento esse que considero muito MACHISTA, PRECONCEITUOSO E ARCAICO. Mas, se a responsabilidade de tal crime não é da mulher, então de quem é a culpa? É claro que o principal culpado são os bandidos, mas porque eles agem assim? ALGUÉM TEM CULPA DE SEREM ASSIM, NÃO TEM? Com certeza tem. Eu acredito que não há um responsável, existe na verdade responsáveis, isso mesmo, no plural. A ocorrência desse vergonhoso e brutal crime é resultado de um sistema de falhas: falhas na criação desses marginais, falhas da mídia, falhas das tecnologias, falhas do governo, falhas das atuais políticas públicas relacionadas à educação, segurança, sociedade e cultura. Isso é apenas uma base que sustenta esses tristes acontecimentos.

Esse caso que está repercutindo no Brasil e no mundo me chama a atenção para uma coisa: a culpa e a falha. Eu não acredito e não aceito que essa jovem seja considerada culpada. Ela não teve culpa de nada. Mas que a moça cometeu uma falha, ela cometeu. Como assim? Você pode explicar mais isso? Posso, sim, leitor.
Eu digo que há no mínimo dois tipos de estupro: existe aquele em que a vítima é literalmente forçada a manter relações sexuais com o violentador, tipo uma mulher que anda na rua e é rendida por um ou mais homens que a levam para um lugar abandonado e cometem o crime; e há também aquele no qual a mulher é agredida sexualmente depois de ser enganada e enrolada, isto é, depois de cair em uma armadilha. É provavelmente esse o caso da menor que foi estuprada por vários homens no Rio de Janeiro. A garota caiu numa armadilha. Acredito que todas as mulheres tem uma espécie de sensor para identificar se um homem é ou não é um vagabundo, se ele somente quer se divertir e não levar a vida a sério, etc. A moça sabia do temperamento do jovem. Sabia que provavelmente era um tipo de homem que não tinha muitos cavalheirismos. Provavelmente pensava que o rapaz não ousaria fazer o que fez. Mas fez, e isso é uma falha. Uma falha cometida por ela. Estava ficando com um jovem mais velho que a convidou para ir a sua casa, altas horas da noite. A moça aceitou, queria ficar com ele, queria se divertir, se descontrair e, caso tivesse problemas, esquece-los. Estavam a sós numa residência, provavelmente namorando e bebendo alguma coisa. A bebida que ela tomou continha um líquido- colocado pelo jovem- que a deixou sonolenta, e consequentemente dormiu, para acordar em um quarto( não sei se da mesma casa ou não) com vários homens armados com pistolas e fuzis: um arsenal de militares, terroristas, seguranças e traficantes. Esses homens não eram militares, seguranças e nem terroristas. Eram simplesmente traficantes. Não traficantes no sentido de que só vendem drogas, mas traficantes no sentido de que vendem drogas e são bandidos. Marginais que mantiveram relações sexuais com a adolescente. Esta estava desacordada e os mesmos aproveitaram a situação, porque, caso estivesse acordada, com certeza a moça não aceitaria fazer o que eles desejavam e isso causaria um enorme tumulto, chamando a atenção dos vizinhos, caso a adolescente pedisse socorro.
O namorado ou ficante não fez nada para impedir. Será se porque era só uma ficante e nada mais? Será se foi por vingança? Será se ele estava querendo deixar as coisas mais sérias no relacionamento e a jovem queria só continuar nas ficadas? Será que o moço ouviu fofoquinhas sobre traição e decidiu arquitetar tal brutalidade? E se fosse uma namorada, será se teria coragem de fazer e apoiar tal barbaridade? Acredito que não. Se essa jovem fosse sua namorada/companheira tenho certeza que ele não permitiria essa violência. Esse comportamento seria uma prova de amor, de respeito e de consideração, no mínimo. Uma retribuição pelo que tinha conseguido de sua companheira. A garota jamais faria uma crueldade dessas com o rapaz, tenho certeza disso.
Atualmente, boa parte das adolescentes(a maioria pertence à classe baixa), quando vão se relacionar com alguém, desejam um rapaz que seja popular, rebelde, que brinque, bagunce. Falo isso com autoridade, pois quase todo dia vejo o que acabei de falar. Querem namorar e namoram um bando de palhaços exibicionistas que não querem nada da vida. Garotos e jovens que tem planos, projetos, que querem estudar, trabalhar e viver confortavelmente não as atrai, infelizmente. Essas jovens têm que aprender a ser mais detalhistas quando forem escolher um namorado ou ficante. Devem esquecer a popularidade do rapaz. Deve-se escolher um cara legal que repeita e é respeitado por pessoas que admiram o respeito.
Acredito que o que motivou esse crime foi na verdade um desejo de aprovação de um teste. Provavelmente o rapaz estava interessado em ser um dos componentes da gangue e, para adentrar no grupo, teria que comprovar sua frieza e maldade. Foi aí que a garota entrou na trama. A minha teoria é a de que a adolescente funcionaria como um cartão, um ingresso ou um crédito para que o rapaz pudesse ganhar cortesias do crime, como dinheiro e mais dinheiro e drogas e mais drogas. Acredito também que esse traidor não ama a moça, aliás, nunca amou. Queria somente dar umas ficadas, pegadas e curtidas, nada mais que isso. Ele não tem a capacidade de amar alguém, pelo que percebi. Uma pessoa como essa não tem coração. Só pensa nele, tudo que faz é para o bem dele e não dos outros. Ele é um bandido. ELE É O CULPADO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger