segunda-feira, 11 de abril de 2016

O que vale é a intenção, não é?




Ontem o meu namorado fez uma canção ridícula pra mim. Dizendo ele, falava de nosso relacionamento, de como havia iniciado, do clima que rolava toda vez que nos beijávamos, do amor que ele sentia por mim, do amor que eu sentia por ele, do quanto o nosso amor era blindado contra inveja, desrespeito e maldade, entre outras coisas sobre nós. Eu não vi nada disso. Havia trechos que não tinham nada a ver comigo: "falei com a Adriana e ela arranjou o nosso amor". Quem é Adriana? Eu- não-sei. A minha vontade foi de ter falado para ele que aquela música era ridícula, mas fiquei calada. Não podemos criticar certas coisas que um namorado apaixonado faz, não é mesmo? É claro que ele não tem jeito para manifestar numa canção aquilo que sente por mim, mas o que vale é a intenção, não é?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger