sexta-feira, 1 de abril de 2016

Desabafo




Eu nunca tinha me apaixonado na vida, até que, de repente, a conheci. Quer dizer, já tive muitos amores, mas eram apenas platônicos, sabe como é que é, não sabe? Aquele tipo de romance que somente existe dentro do coração do apaixonado ou da apaixonada? Sim, é isso mesmo. Já tive vários desses amores, e sempre fui feliz com cada um. Não farei aqui uma descrição disso, pois o que quero abordar é OUTRA COISA.
Nunca tinha namorado, nem beijado alguém. As garotas nunca se interessavam por mim, pois me achavam um idiota. Eu mesmo me achava um idiota. Não tem nada mais humilhante para uma pessoa do que ela mesma se achar uma idiota ou outra coisa decepcionante. E era isso que eu sempre fazia, fiz, continuo fazendo e não sei quando vou deixar de fazer. É decepcionante. MUITO decepcionante. Tenho certeza que você concorda comigo, ou não? Deve concordar, pois é o conveniente.
Bem, continuando, vivia a minha vida SOZINHO, SOLTEIRO e INFELIZ, até que ela apareceu. Surgiu precipitadamente, como um meteoro. Não esperava que um dia ela fosse aparecer, nem que fosse “ela”. Imaginava que namoraria várias garotas, com diversos temperamentos, estilos, aparências e modos de pensar. O tipo dela não estava na minha lista de desejos.

Ela era diferente, tanto no modo de pensar quanto na aparência. Em relação a esta, eu nunca tinha visto nada parecido. Depois que o relacionamento chegou ao fim, por alguma razão o que mais existia ao meu redor eram garotas parecidas com ela. Estava a ponto de ficar maluco. Ela não me queria mais, então não me sentiria feliz vendo por aí uma pessoa quase idêntica com aquela que me detesta. Mas não vou mentir, ainda sinto muita falta dela. Se ela me quisesse, quem sabe poderíamos ficar juntos novamente? Sei que você deve ter em mente isto aqui: "Ah, por quê que você não arranja outra?" Já tentei, querida(o). Mas parece que não dá. Parece a coisa mais difícil do mundo. Parece que ela era a única capaz de me enxergar fisicamente e de me ver interiormente. Parece que somente ela me notou. E parece que apenas ela tinha o poder de remover a capa da invisibilidade de Harry Potter que se posicionava sobre mim, me tornando algo inexistente mas que existia. O que posso fazer, ela não sai do meu coração. QUERO ESQUECE-LA O QUANTO ANTES. Quero esquece-la porque ela me machucou, me decepcionou e me deixou lá embaixo, na lama. Num poço sem fundo que, a cada segundo de queda, me sinto mais pior. Estou deprimido por causa dessa garota deprimente. Acho melhor eu procurar um especialista, o quanto antes. Isso foi um desabafo, gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger