quinta-feira, 17 de março de 2016

Sou feminista de carteirinha




Teve que ser na balada, não havia outra opção. Quando você está em uma boate, não é independente, não mora sozinha e tem um gatão delicioso querendo te curtir, o que se pode fazer? É transar onde puder transar! Em qualquer lugar disponível. Banheiro, beco, rua mal iluminada, dentro de um carro, por de trás de um automóvel, atrás de uma árvore imensa, com tronco bastante grosso. Naquela noite foi no banheiro mesmo. Sou viciada em sexo, mas não a ponto de transar em local público. Público no sentido de que qualquer pessoa tem a oportunidade e grande chance de lhe ver fodendo com alguém como, por exemplo, numa rua ou praça. Muitas pessoas frequentam um banheiro, é claro. Eu, você, muita gente mesmo.
Poderiam até me ver, caso estivesse fazendo sexo fora da cabine, aquela onde tem o vaso sanitário, sabe? É o melhor lugar da boate para ficar com alguém, estou falando da cabine de qualquer banheiro. Visito várias boates na minha cidade e, em cada banheiro feminino, tenho uma que utilizo apenas para foder. Não é um tipo de exclusividade. Só estou dizendo que, quando estou no cio, na seca, sei lá, levo um garoto para o compartimento e transo com ele, só isso. Só isso? Você transa com um desconhecido num banheiro que não é da sua casa e você só diz "só isso"?, é o que você deve estar pensado, querida ou querido. Mas o que digo é só isso mesmo: só isso.
Outro ponto que preciso destacar: comigo só rola no banheiro feminino. Jamais faria certas coisas no banheiro masculino. Eles são um pouco nojentos, digo isso apenas para ser educada. Já tentaram me arrastar para um desses chiqueiros, as palavras e expressões "não", "jamais", "nunca", "Deus me livre", "aí não rola", "só se for em outro lugar", "que tal no das meninas?", "está limpo? se tiver, eu posso até ir" sempre saem da minha boca. Esta última expressão era apenas uma forma de brincar com o rapaz que estava afim de mim. Na verdade nunca transaria no banheiro dos machos, mesmo se estivesse limpíssimo. Comigo só no toalete. Sou feminista de carteirinha, KKK.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger