quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Alexis




Sentada em um banco de uma bela praça está Alexis, admirando o belo Pôr do Sol em pleno dia de sábado. Vestida com uma top cor branca e uma daquelas calças usadas para ir à academia, a loira de 22 anos pensa como foi a última transa com seu namorado, Felipe, do qual terminou há cerca de dois dias.
- Ai meu Deus... Você vai me fazer falta, gatinho.- disse Alexis, baixinho. Mas não muito baixo pois, o garoto negro que estava ajuntando o cocô de seu cachorro escutou a frase e, depois de colocar a nojeira dentro de um saco plástico, e tirar uma foto dela em seguida, continuou seu passeio.
A jovem loira ficou ali, observando aquele rapaz passar pela praça. Nunca teve a oportunidade de ficar, transar, namorar com um negro. Não que não tivesse atração por negros. É porque não conhecia muitos e, quando conhecia, já estava "amarrado".
- Humm... Até que ele é bonitinho - disse a loira novamente baixinho - nunca fiquei com negros, essa poderia ser a minha oportunidade, ou será que não? Não sei... estou tão solitária. Parece que estou sozinha há mais de 300 anos. Preciso de alguém. Preciso de alguém pra transar, pra me dar prazer e saciar meus desejos e fantasias.
Sabe aquele momento em que você está sentada, sem fazer nada, só pensando "chiclete", e te dar uma vontade de sair dali, procurar algo? Pois bem, foi justamente isso que aconteceu com Alexis. A garota se levantou, como se estivesse irritada de está ali sentada em frente àquela linda paisagem do Pôr do Sol. Não sabia o que tinha de fazer ali. Já tinha caminhado bastante. Alexis adora fazer caminhada no dia de sábado. Segundo ela, a caminhada era o principal fator para ela ter uma bunda avantajada e causadora de inveja em qualquer mulher. E causava mesmo. Alexis era aquele tipo de mulher que implicava inveja nas semelhantes, de duas maneiras: quando queria e quando não queria. Não importa aonde a loira ia, quem visse ela ficava de boca aberta. Independentemente do sexo. Quer dizer, os homens babavam mais do que as mulheres, é claro.
- Vou tirar essa roupa- pensou a jovem que, instantaneamente, despiu as calça e blusa, ficando apenas de biquíni na orla da praia. Os homens agradeceram a Deus por está presente nessa cena. Ficaram de olhos durinhos naquela mulher. Um mulher já bastante conhecida por ali. Uma mulher famosa na cidade, no estado e até no país. Uma mulher que é atriz de novela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger